Aras reconduz aliados em fim de mandato na PGR

A gestão do procurador chegará ao término em setembro

O procurador-geral da República, Augusto Aras, encontra-se em campanha para conquistar um terceiro mandato à frente do Ministério Público. Nos últimos dias, ele tem se empenhado em garantir a recondução de aliados em diferentes setores da instituição.

Um exemplo disso é a nomeação do procurador-geral do Ministério Público do Trabalho (MPT), José de Lima Ramos Pereira, que foi selecionado para continuar ocupando o cargo por mais dois anos. A portaria oficializando sua nomeação foi publicada nesta terça-feira, 25 de julho.

Antes disso, Augusto Aras já havia concedido um novo mandato ao procurador-geral do Ministério Público Militar (MPM), Antônio Pereira Duarte.

Curiosamente, durante essas movimentações, o Ministério Público do Trabalho (MPT), o Ministério Público Militar (MPM) e o Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) emitiram uma nota conjunta na semana passada, manifestando apoio a Augusto Aras. O documento não menciona explicitamente um possível terceiro mandato para o PGR, mas reconhece “os notáveis e relevantes avanços em prol da democracia” realizados pelo procurador-geral.

O mandato de Augusto Aras termina em setembro. Uma lista tríplice foi elaborada por membros do Ministério Público e será apresentada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que terá a prerrogativa de fazer a escolha. A lista contém os nomes de José Adonis Callou de Araújo Sá, Luiza Cristina Fonseca Frischeinsen e Mario Luiz Bonsaglia.

*Fonte CNN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

notícias relacionadas

CATEGORIAS

COMPARTILHAR