Banco Central anuncia a primeira moeda digital do Brasil: Drex

Essa nova tecnologia, relacionada ao Pix, tem previsão de estar disponível a partir de 2024.

O Banco Central (BC) revelou hoje o nome da primeira moeda digital do país: Drex. A instituição informou que a expectativa é disponibilizar essa nova tecnologia ao público no decorrer de 2024.

O nome Drex é derivado da combinação de “Digital Real” (Real Digital), o termo “eletrônico” e a letra “x”. Segundo o BC, essa escolha busca manter a coesão com a família de soluções iniciada pelo Pix.

De acordo com a autoridade monetária, a tecnologia Drex tem como objetivo acelerar transações financeiras, reduzir custos e simplificar o acesso ao mercado financeiro. O BC afirmou em comunicado que essa solução fornecerá um ambiente regulamentado e seguro para impulsionar novos empreendimentos e proporcionar um acesso mais equitativo aos benefícios da digitalização econômica, tanto para cidadãos como para empresários. O Drex é uma Moeda Digital de Banco Central (CBDC, na sigla em inglês), que representa uma forma alternativa de dinheiro com o mesmo valor das cédulas tradicionais.

Para utilizar essa nova tecnologia, os usuários utilizarão “tokens” que representam os valores de cada moeda digital. Esses tokens serão códigos gerados pelo próprio BC. Além disso, os valores digitais também poderão ser trocados por dinheiro físico, assim como as cédulas em papel poderão ser digitalizadas.

O acesso ao Drex será possível por meio de carteiras digitais ou de acordo com as instruções dos bancos responsáveis por operacionalizar essa nova tecnologia.

É importante destacar que o Drex não se trata de uma criptomoeda, que normalmente possui variações de preço e uma regulação menos definida. Essa nova moeda digital estará sujeita às mesmas políticas monetárias do real tradicional, o que proporcionará uma maior estabilidade. O BC também esclareceu que os valores não terão rentabilização automática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

notícias relacionadas

CATEGORIAS

COMPARTILHAR