PF e Polícia do DF devem trabalhar juntas para “quebrar senhas” do celular de Jair Renan Bolsonaro

Filho do ex-presidente teve o celular apreendido em operação em 24 de agosto; perícia ainda não acessou o aparelho

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e a Polícia Federal (PF) estão em tratativas para trabalhar conjuntamente no acesso do celular de Jair Renan Bolsonaro, filho mais novo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).Segundo fontes da PCDF relataram nesta terça-feira (12), ainda não foi possível extrair os dados do aparelho. A PF, então, entrou no circuito para possibilitar o acesso às mensagens, à lista telefônica e dados do filho 04 de Bolsonaro. O programa usado pelos peritos das duas polícias é o mesmo.

O aparelho foi apreendido em 24 de agosto, em Balneário Camboriú, Santa Catarina, em operação da PCDF que mira um grupo suspeito de fraudes. A ação é do Departamento de Combate à Corrupção do DF.A polícia investiga a abertura de contas no nome dos envolvidos na operação e ainda apura qual seria o papel de Jair Renan no esquema.A empresa de eventos RB Eventos pertencia a Jair Renan até março de 2023, quando também foi transferida para Marco Aurelio, considerado um “laranja” pela polícia para ocultar o verdadeiro proprietário das empresas de fachada.“A investigação aponta que diversos suspeitos teriam dado vida a pessoas falsas e aberto empresas visando obter vantagem

A defesa de Jair Renan disse que ele ficou surpreso com a operação, e absolutamente tranquilo com o ocorrido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

notícias relacionadas

CATEGORIAS

COMPARTILHAR