Remédio experimental para Alzheimer retarda avanço da doença

Resultados promissores: Donanemab atrasa em 35% a perda de memória e raciocínio em pacientes abaixo de 75 anos com Alzheimer em estágios iniciais

Um avanço promissor no tratamento da doença de Alzheimer foi alcançado com o desenvolvimento do remédio experimental donanemab pelo laboratório americano Eli Lilly. Em um anúncio realizado nesta segunda-feira (17), os resultados dos testes realizados em mais de 1,7 mil pacientes foram divulgados.

O donanemab demonstrou ser particularmente eficaz em pacientes com idade inferior a 75 anos e nos estágios iniciais da doença de Alzheimer. Nesse grupo específico, o medicamento conseguiu retardar em impressionantes 35% os efeitos da perda de memória e do declínio cognitivo.

A doença de Alzheimer é uma condição neurodegenerativa progressiva que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Caracteriza-se pela perda gradual da memória, dificuldade em realizar tarefas diárias e declínio geral das funções cognitivas. Com o tempo, a doença pode se tornar incapacitante, afetando não apenas a pessoa que a possui, mas também seus familiares e cuidadores.

Embora o donanemab tenha mostrado resultados encorajadores em pacientes mais jovens e nos estágios iniciais da doença, é importante destacar que o estudo também registrou efeitos colaterais preocupantes em alguns indivíduos, incluindo o inchaço do cérebro. Infelizmente, durante o período de testes, três pacientes acabaram falecendo, o que levanta preocupações sobre a segurança e a necessidade de uma avaliação cuidadosa dos riscos e benefícios do medicamento.

Essa descoberta destaca a importância contínua da pesquisa médica no campo da doença de Alzheimer e a busca por tratamentos eficazes que possam oferecer esperança e melhor qualidade de vida para aqueles que sofrem com essa condição debilitante. Além disso, é crucial garantir a segurança dos pacientes em todos os estágios do desenvolvimento de medicamentos, buscando equilibrar os benefícios potenciais com os riscos envolvidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

notícias relacionadas

CATEGORIAS

COMPARTILHAR